Combate à pandemia: Governo de SP aguarda a chegada de mais vacinas da Pfizer para aplicar 2ª dose

Medida será adotada nas 645 cidades do estado de São Paulo para barrar a contaminação pela variante delta do novo coronavírus
Novos estudos demonstram que tanto a 2ª dose da vacina da Pfizer quanto a da Astrazeneca deve ser acelerada (Divulgação / Governo de SP)

O governo de São Paulo aguarda o Ministério da Saúde enviar mais doses da vacina da Pfizer para reduzir o intervalo de aplicação da 2ª dose do imunizante que protege contra a covid-19 na população das 645 cidades do estado. Atualmente, o espaçamento é de 90 dias entre as doses, mas o fabricante atesta o prazo menor de 21 dias.

De acordo com o coordenador executivo do Comitê Científico, João Gabbardo, novos estudos demonstram que tanto a 2ª dose da vacina da Pfizer quanto a da Astrazeneca deve ser acelerada para melhor proteção contra a variante delta. O grande obstáculo é que São Paulo não tenha vacinas suficientes para poder antecipar.

Até as 15h de quinta-feira (19), 71,94% da população geral já havia recebido pelo menos uma dose do imunizante e 31,03% já havia tomado as duas doses ou recebido a vacina de dose única.

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 03 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/