Com tendência de alta, cidades do consórcio Cioeste intensificam combate à dengue

Nos sete primeiros meses já são 440 casos. Não há tratamento antiviral contra o vírus da dengue que pode ser mortal.

Com leve alta, passando de 433 para 440 casos (1,6%) nos sete primeiros meses deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado, as 11 cidades da região dizem que vão intensificar as ações de conscientização e combate aos criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de dengue, que pode ser fatal.

As cidades que mais registraram crescimento na contaminação pelo vírus foram Vargem Grande Paulista, Cajamar, Carapicuíba, Santana de Parnaíba, Barueri e Pirapora do Bom Jesus. Já Osasco, Itapevi, Cotia e Jandira reduziram casos.

A Secretaria Estadual de Saúde informa que "o trabalho de campo para combate ao mosquito compete primordialmente aos municípios". "Este combate é uma tarefa contínua e coletiva, fundamental para evitar focos do mosquito, uma vez que cerca de 80% dos criadouros estão em residências", diz em nota.

A Prefeitura de Osasco diz que irá "intensificar as ações de combate com sete programas, que devem ser cumpridos mensalmente. São eles: casa a casa, bloqueio de criadouros, pontos estratégicos (desmanches, sucatas, reciclagem), imóveis especiais (escolas, empresas e unidades da administração), grandes obras, vistorias, nebulização em casos positivos com inseticida, além de realizar o levantamento de índices larvários de 3 em 3 meses".

Barueri avisa que as ações em residências estão suspensas devido à Pandemia e que faz ações diante do atual cenário estão sendo trabalhado apenas o peridomicilio, ou seja, o quintal dos imóveis. Além disso, caso haja alguém do grupo de risco nas residências, ficam os agentes orientados a não entrar, apenas orientar através de material educativo. Em Vargem Grande Paulista as principais ações de enfrentamento no período de maior incidência da doença, envolvem a integração da vigilância epidemiológica, controle vetorial, assistência, gestão, comunicação e conscientização da população.

Todas as cidades foram procuradas.

Prevenção

O enfrentamento ao Aedes é uma tarefa contínua e coletiva. As principais medidas de prevenção são: deixar a caixa d'água bem fechada e realizar a limpeza regularmente; retirar dos quintais objetos que acumulam água; cuidar do lixo, mantendo materiais para reciclagem em saco fechado e em local coberto; eliminar pratos de vaso de planta ou usar um pratinho que seja bem ajustado ao vaso; descartar pneus usados em postos de coleta da Prefeitura.

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 07 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/