Sidebar Menu

Colégios particulares voltam às aulas em algumas cidades da região oeste

Grande parte das escolas municipais e estaduais só deve retornar presencialmente em 2021
Escolas particulares devem seguir critérios do governo para retorno presencial (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

Na sexta-feira (18) o governador do estado de São Paulo, João Doria, anunciou o plano de retomada opcional de volta às aulas. O retorno será mantido para o dia 7 de outubro para estudantes do Ensino Médio e Educação de jovens e Adultos (EJA) da rede estadual. Segundo o governo, estes ciclos de ensino foram priorizados pelo governo, uma vez que poderão ser os mais afetados pela evasão escolar.

Já os alunos de ensino fundamental têm data prevista de retorno para 3 de novembro de acordo com o governo do estado de São Paulo. Porém, esta data para retorno e o calendário de retomada presencial nas escolas municipais, estaduais e privadas, podem ou não ser autorizadas pelas prefeituras.

Região oeste da Grande São Paulo
As prefeituras são autônomas para decidir se vão ou não seguir o cronograma estadual. Os municípios podem adotar calendários mais restritivos, de acordo com dados epidemiológicos locais.

Em Cotia, a rede municipal não volta às aulas presenciais, porém, segundo a prefeitura, a rede particular de ensino e as faculdades públicas e privadas podem retomar as atividades. Para a rede particular, no entanto, esta vetada a retomada das atividades para o ensino infantil. De acordo com decreto, a retomada das atividades presenciais na rede estadual em Cotia só será permitida em 2021.

Em Cotia, confira o Decreto sobre o Ensino Superior clique AQUI, Decreto Sobre o Ensino na rede municipal e particular clique AQUI e Decreto que revoga autorização de retomada das atividades presenciais na rede estadual, clique AQUI

Em Vargem Grande Paulista, segundo informações da prefeitura, as aulas presenciais nas redes municipal e estadual não retornam, assim como nas escolas privadas. A prefeitura informa ainda que as escolas particulares foram consultadas e também optaram em não retornar com as aulas presenciais neste ano. De acordo com pesquisa realizada, a maioria dos pais prefere continuar com o ensino a distância.

Santana de Parnaíba autoriza que as instituições privadas de ensino ofereçam atividades presenciais de reforço, recuperação e extracurriculares a partir de 22 de setembro. Devem ser respeitados os limites de até 35% dos alunos no ensino infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental e de até 20% dos alunos para os anos finais do fundamental e para o ensino médio.

Carapicuíba autoriza os colégios particulares a retomarem as atividades nesta segunda-feira (21), mas decidiu proibir a reabertura das escolas estaduais e municipais até o fim do ano letivo de 2020 e a reabertura das escolas estaduais e municipais permanecem proibidas até o fim do ano. Para consultar mais detalhes no decreto, clique AQUI.

Segundo o decreto assinado pelo prefeito Marcos Neves (PSDB), "as escolas particulares de Carapicuíba que optarem pelo retorno das atividades presenciais deverão exigir um termo de autorização, preenchido e assinado pelos pais ou responsáveis dos alunos que voltarem a frequentar a escola, informando sobre os riscos e cuidados referentes à covid-19". 

Em Barueri, as escolas estaduais e particulares estão autorizadas a retomar as aulas no município. A norma foi publicada no último dia 11. O município decidiu não decretar a fase laranja, determinada pelo governo em 7 de agosto. A cidade diz estar na fase amarela há mais tempo.

Osasco autoriza os colégios privados a reabrir somente a partir do mês de outubro, e desde que observem as recomendações estabelecidas pelo governo do Estado no Plano São Paulo.

Jandira afirma que escolas particulares e públicas estaduais poderão seguir com as recomendações do Plano São Paulo para retomada das aulas no mês de outubro, conforme decreto 4.273, obedecendo as condições estabelecidas, tais como a limitação de alunos; que o município esteja há pelo menos 28 dias consecutivos na fase amarela; e obedecendo todos os protocolos de saúde.

Itapevi estabelece em decreto publicado na sexta-feira (18) que "fica facultado à rede particular e/ou privada de ensino o retorno presencial das atividades pedagógicas, mas é preciso que as escolas apresentem protocolos. Já as aulas nas escolas estaduais permanecem suspensas".

Em Cajamar, as aulas e atividades presenciais da rede municipal e estadual de ensino, inclusive as escolas privadas no âmbito do município de Cajamar, continuarão suspensas nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2020, podendo ser retomadas somente no ano letivo de 2021 de acordo com o decreto 6336.

*Com informações de prefeituras da região e Bol/Uol 

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection