Homenagem: Manchinha ganha monumento no Jardim Wilson, em Osasco

Estátua foi instalada no Pet Parque, zona sul da cidade, e foi idealizada pelo Instituto Manchinha
No evento, a entidade também arrecadou doações de pacotes de ração para cães e gatos (Divulgação/Facebook-Prefeito Rogério Lins) 

Foi inaugurado no domingo (28) um monumento dedicado à vira-lata Manchinha, morta após ser envenenada e espancada pelo funcionário da rede de supermercados Carrefour, em 2018, na região central de Osasco. A estátua foi instalada no Pet Parque, avenida Franz Voegeli, 930, Jardim Wilson, zona sul do município.

A homenagem foi idealizada pelo Instituto Manchinha. No evento, de acordo com o portal de notícias "G1", a entidade também arrecadou doações de pacotes de ração para cães e gatos, que serão entregues para organizações não governamentais (ONGs) independentes.

O evento contou com a presença do prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), e da primeira-dama, Aline Lins. No mesmo espaço, também funciona a unidade do Hospital Pet, que também leva o nome de Manchinha, inaugurado em 2019.

Entenda o caso

A vira-lata Manchinha foi abandonada no Carrefour de Osasco. Ela era dócil e recebia alimentos e afagos de clientes e funcionários do estabelecimento. Segundo o "G1", a Polícia Civil concluiu o inquérito do caso e responsabilizou o então segurança da unidade pelo crime.

A agressão ao animal resultou em uma hemorragia e em sua morte. O indivíduo respondeu em liberdade pelo crime de abuso e maus-tratos a animais. O caso ganhou repercussão nacional e dezenas de protestos.

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 28 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/