Sidebar Menu

Brinquedos acessíveis poderão ser obrigatórios

Osasco e Barueri podem tornar isso lei em parques públicos. Parnaíba tem por iniciativa própria
Parque em Parnaíba oferece brinquedo adaptado - Foto: Edivaldo Santana/GIRO S/A

Algumas cidades já possuem parques com brinquedos adaptados para crianças com deficiência, como Santana de Parnaíba. No parque do Colinas do Anhanguera há um balanço voltado para esse público. "O parque do Jaguari, que está para ser inaugurado, e o Parque Santana, em construção, também receberão esses equipamentos", conta Ricardo Paixão, diretor de Esportes de Parnaíba.

Dois Projetos de Lei, um em Barueri e outro em Osasco, caminham no mesmo sentido. O PL 021/2019, de autoria do vereador Fabião (PC do B), estabelece a obrigatoriedade de no mínimo 5% dos brinquedos e outros equipamentos de lazer instalados em jardins, parques e praças sejam adaptados e identificados para pessoas com deficiência visual ou mobilidade reduzida. O projeto foi aprovado na Câmara. "O prefeito tem acolhido propostas voltadas ao social. Trabalharemos para atender à demanda no maior número de parques e praças possíveis", afirma Fabião.

Em Osasco, o PL 49/2019, do vereador Daniel Matias (PRP), também obriga playground do município a terem pelo menos 5% de brinquedos adaptados para o uso por pessoas com deficiência, em parquinhos públicos e privados, além de eventos de inclusão. O PL está na Comissão de Constituição e Justiça, aguardando parecer do departamento jurídico.

Em Santana de Parnaíba, a iniciativa foi da prefeitura, não existindo lei. "Nos atentamos à acessibilidade dos espaços", afirma Paixão. Segundo ele, o número de crianças com deficiência que utiliza esse tipo de brinquedo ainda é baixo.

Um gira-gira adaptado do parque do bairro Cidade São Pedro foi quebrado e está em manutenção.

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection