Destaque 

Barueri e Osasco estão à frente da Capital em bem-estar

Barueri e Osasco estão à frente da Capital em bem-estar
Ranking } Barueri é a 2a melhor da Grande SP
O levantamento inédito do Observatório das Metrópoles "Índice de Bem-Estar Urbano dos Municípios Brasileiros (IBEU-Municipal)", coordenado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), lançado, na última quintafeira (22/9), revela que as cidades da região estão entre as que têm condições médias e boas de bem-estar urbano.
De acordo com o estudo, dos municípios por onde circula o Giro S/A, Barueri foi o melhor colocado no ranking, ocupando o 2º lugar da Região Metropolitana de São Paulo, atrás de São Caetano do Sul.
Na sequência aparece Osasco (7ª), Santana de Parnaíba (20ª), junto com Suzano; Cotia (21ª) e Itapevi (28ª). Barueri e Osasco conquistaram melhores posições do que a capital, que ficou em 9ª.
O IBEU Municipal avaliou as cidades brasileiras a partir de cinco indicadores de qualidade: mobilidade urbana, como o tempo de deslocamento de casa para o trabalho; condições ambientais (arborização), habitacionais, serviços coletivos urbanos (como atendimento adequado de água, esgoto, energia e coleta de lixo) e infraestrutura.
Das cidades citadas, o critério melhor avaliado foi serviços coletivos em Barueri, Itapevi e Osasco. O índice condições ambientais aparece com maior nota nos municípios de Cotia e Santana de Parnaíba.

Cenário nacional
No ranking do país Barueri ficou em 1.122º lugar, seguida de Osasco [1.712ª], Santana de Parnaíba [2.773ª], Cotia [3.221ª] e Itapevi [4.287ª]. Osasco e Barueri se mantiveram mais uma vez a frente da capital, que ficou em 1.897º lugar.

Infraestrutura
A infraestrutura urbana apresenta a pior situação de bem-estar para o país, 91,5% dos municípios estão em níveis ruins e muito ruins de bem-estar urbano, correspondendo a 2.579 como ruins e 2.516 como muito ruins. Há 441 cidades em condições médias. Somente Balneário Camboriú, localizado no Estado de Santa Catarina, foi avaliado como muito bom.