Sidebar Menu

Vai pegar a estrada no final do ano? Então é melhor se prevenir

Especialistas recomendam manutenção periódica em veículos

Mecânico da Land Point, no bairro de Presidente Altino, em Osasco, verifica condições do motor de carro de cliente do centro automotivo especializado em veículos importados (Foto: Reinaldo Vaz-Giro S/A)

Milhares de pessoas se programam para "cair na estrada" rumo às sonhadas férias ou para viagens curtas por conta das festas de final de ano. Essa é a parte boa da história, mas antes disso é preciso observar que centenas de pessoas morrem nas rodovias do País em acidentes de trânsito causado por uma série de fatores, entre eles, os problemas mecânicos dos veículos. 


Em 2018, foram registrados nas rodovias federais 69.206 acidentes, sendo 53.963 com vítimas (mortos ou feridos). Do total de vítimas, houve 5.269 mortes. Os dados fazem parte de um levantamento elaborado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).
Segundo o levantamento, pelo menos 14 pessoas morreram por dia nas rodovias federais em 2018. Desde que a pesquisa começou a ser feita, foram registradas 88.749 mortes. Incluindo feridos, em média, ocorreram 82 acidentes com vítimas a cada 100 quilômetros de rodovia em 2018. 

Tanto o número de acidentes quanto o de mortes seguiram uma tendência parecida entre 2007 e 2018. Os dados iniciais mostravam 128.440 acidentes e 7.065 mortes em 2007. Em geral, os dois índices tiveram uma tendência de alta, chegando aos seus ápices em 2011, quando foram registrados 192.322 acidentes com 8.675 mortes nas rodovias federais.

A partir de 2012, houve uma tendência de queda, tanto no número de acidentes quanto de mortes. De 2014 para 2015, houve uma queda maior em relação aos anos anteriores. O mesmo fenômeno se repetiu entre 2017 e 2018, porém de forma menos acentuada. O número de acidentes caiu de 89.396, em 2017, para 69.206 no ano passado e o de mortes, de 6.243, em 2017, para 5.269 em 2018.
Para citar um exemplo simples, a falta de atenção com a luz do freio, por exemplo, pode provocar um engavetamento, caso esteja a lâmpada esteja queimada ou o carro esteja com algum problema na parte elétrica.

O mecânico Marcos Júnior, especialista em rodas, diz que em alguns casos fica nítido que algumas particularidades passam despercebidas pelo proprietário do veículo. E não é nada complexo, como por exemplo, uma luz do freio queimada ou até mesmo a falta do fluido no radiador. "Um ponto que não pode ser esquecido, é verificar a limpeza do bico dos motores, checar o nível do óleo, verificar luzes e setas, além de não esquecer de colocar o carro no elevador e observar toda suspensão, que caso esteja danificada, também pode provocar acidentes".

Manutenção preventiva



• Calibre os pneus

• Alinhamento e balanceamento do pneus

• Faça a troca de óleo 

• Cheque os freios

• Cheque o óleo do motor

• Verifique o óleo do câmbio

• Verifique o fluído do freio

• Cheque as pastilhas

• Veja a água do radiador

• Verifique o estado dos pneus

• Não esqueça de observar o estepe

• Confira as luzes externas do veículo (faróis e lanternas)

• Confira a caixa de ferramentas do carro

• Verifique as condições da caixa de direção



Quem também reforça os cuidados é o verificador técnico de veículos, Leonardo Gomes Braga. "Como verificador técnico e vendedor de uma auto center, falo com frequência durante o atendimento que a revisão nunca pode ser deixada de lado. A segurança no trânsito é um assunto que deve ser abordado com prioridade. Nessas horas, dois itens de segurança que jamais podem ser esquecidos são os pneus e todo funcionamento que se refere ao freio do automóvel, desde o óleo as pastilhas que auxiliam durante o processo de frenagem. Pneus carecas representam perigo eminente e o sistema de freio sem a revisão necessária, pode causar sérios acidentes comprometendo a vida do motorista e de terceiros. Afirmo que a revisão não deve ser feita somente nos períodos de longas viagens, isso precisa fazer parte da rotina do veículo em todos os aspectos".

Outras recomendações importantes

• Não use o celular ao dirigir

• Respeite as leis de trânsito

• Dirija somente quando estiver bem para isso

• Tenha cuidado redobrado em condições adversas de clima

• Mantenha uma distância segura do carro que vai à frente

• Respeite os limites de velocidade

"O carro é uma máquina, assim como um computador. Caso esteja com o sistema desregulado, seu funcionamento pode ser comprometido e não responder da forma correta, quando necessário. É preciso orientar não só os clientes, mas como toda nossa equipe que a revisão dos veículos não pode ser deixada de lado. Ao realizar o checklist, percebemos se existe algum tipo de irregularidade e os colaboradores comunicam de imediato ao proprietário do automóvel, que toma a decisão de efetuar ou não o serviço.  Cumprimos com a nossa parte em dar todo suporte, independente de sua escolha", afirma Paulo Lima, da JFC Pneus, revenda Autorizada Michelin.

Veja mais notícias sobre Autos.

Veja também: