Sidebar Menu

Carro zero-km para portadores de deficiência pode custar até 40% a menos

Estudo fez levantamento dos modelos vendidos com desconto para motoristas especiais

A venda de carros para Pessoas com Deficiência (PcD) foi 30% maior em agosto de 2019 quando comparado ao mesmo mês de 2018, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria, Comércio e Serviços de Tecnologia Assistida.

As pessoas com deficiências físicas ou certas enfermidades, com comprometimento total ou parcial de sua capacidade de dirigir, possuem direito a adquirir um carro de até R$ 70 mil com isenção impostos federais e estaduais (IPI, ICMS e IPVA). Com isso, o carro chega a ter 40% de desconto sobre o preço sugerido da montadora.  

Além da faixa de preço, estes modelos devem ser fabricados no Brasil, ou em países do Mercosul. É preciso ter a CNH indicando as limitações.

Apesar disso, não há restrição de valores e veículos PCD. Acima de R$ 70 mil, o consumidor terá apenas direito ao desconto do IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados -, caso adquira um automóvel de preço mais alto.

Um estudo da KBB Brasil, portal de precificação de automóveis novos e usados, levantou todos os modelos disponíveis em sua base de dados que se enquadram nos critérios para as isenções fiscais para PcD e suas respectivas desvalorizações.

Os dados de preço e desvalorização, referentes a agosto de 2019, mostram que o Honda Fit Personal 1.5 16V CVT flex 4x2 automático é o veículo com a menor desvalorização – 1,48% - da categoria.

Já os SUVs Jeep Renegade 1.8 16V AT6 flex 4x2 automático e Jeep Renegade 1.8 16V flex 4x2 automático empatam na perda da taxa de 17,66% em valor.

Veja mais notícias sobre Autos.

Veja também: